diagnostico do autismo

A Negação dos Pais ao Receber o Diagnóstico de Autismo do Filho

Não é nada fácil receber o diagnóstico de autismo de um filho. Existe um sentimento de negação que acaba tomando conta de grande parte dos pais quando se deparam com o parecer dos profissionais.

Conversando com uma amiga, mãe de um menino autista, ela me disse “meu marido não queria acreditar no laudo, me disse que era coisa da minha cabeça”.

Não podemos esquecer que Autismo Não Tem Cara.

É realmente difícil assimilar que nosso filho seja diferente daquilo que nós temos como padrão. Não é nada fácil saber que por ser diferente do que a sociedade segue como padrão, nossos filhos terão que passar por situações que nós não desejamos.

Entendo a negação como um processo

Para muitos o tempo de negar o diagnóstico de autismo do filho é curto. Para outros um pouco mais extenso. E há ainda quem nunca saiba lidar com o autismo de um filho.

E aqui é fundamental ressaltar que encarar essa verdade vai ser benéfica para todos. Quando você aceita o laudo dado para seu filho, é quando você começa a agir e buscar as intervenções necessárias para que a criança consiga se desenvolver mais adequadamente.

Muitos profissionais da educação são os primeiros a notarem que a criança apresenta padrões diferenciados dos demais alunos. E é papel da escola informar aos pais sobre essas informações, para que os mesmos possam procurar ajuda. Tenho uma amiga que o filho era super comunicativo em casa e na escola tinha o comportamento não verbal. Então, quando a escola relata suas desconfianças, está ajudando os pais a entenderem o filho como um todo. O diagnóstico de autismo é super importante para a criança.

23 Sintomas de Autismo em Crianças

Outro ponto interessante da negação é que muitas vezes quem não aceita o laudo de autismo da criança não são os pais. São parentes que acham que a criança não tem cara de autista. Pessoas que insistem em colocar na cabeça dos pais que autismo é moda, que é coisa de mãe exagerada ou que os pais estão procurando sarna para se coçar. O fato é que comentários externos também acabam atrasando a evolução da busca pelo tratamento mais adequado para a criança. Os pais acabam se influenciando com as opiniões externas.

Negar faz parte. Mas é preciso ultrapassar essa barreira para que a pessoa com TEA sofra o menos possível.

Se você é pai ou mãe e desconfia de que seu filho possa ter autismo ou outro transtorno do desenvolvimento, busque informação! Se você chegou ao diagnóstico de autismo de seu filho, você tem todo direito de ficar triste. Mas após o primeiro impacto, é necessário que você trabalhe a aceitação dentro de você. Lembre que seu filho precisa que você o ajude.

Nós somos o suporte dos nossos filhos e precisamos agir para que eles recebam todos os estímulos necessários para que possam ter uma melhor qualidade de vida!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: